KARATÊ NO BRASIL



O Karate foi introduzido no Brasil através da colônia japonesa nas cidades de Binguá, Pedro de Toledo, Bastos, Maria e Graça, no litoral de São Paulo, pôr ocasião das imigrações. Oficialmente, sabe-se que, em 1955, o professor Harada, 5° Dan, da Universidade de Waseda, foi o primeiro a estabelecer uma academia de Karate Shotokan no Brasil, na Rua Quintino Bocaiúva, 255, em São Paulo. Após o pioneirismo de Harada, outros mestres do Karate fundaram outras academias. Yasutaka Tanaka fundou a Kobukan, no Rio com seu aluno Lirton dos Reis Monassa (também professor no Rio de Janeiro), Sadaomu Oriu fundou a Shidokan, com Duncan (professor no Rio), Fernando, Maurício e Raimundo Bastos (professor no Rio). Já na capital federal, Brasília, o professor Tetsuma Higashima trabalhou para a expansão do Karate, da mesma forma que Eisuki Oishi, na Bahia.
Os primeiros faixas pretas Shotokan do Brasil foram: Milton Osaka, Inoki, Benedito N. A. Santos, Lirton dos Reis Monassa, Fernando Pessoa, Maurício, Yasuiuki Sasaki, Ailton M. Menezes, Oswaldo Duncan, Raimundo Bastos, Márcio Bevenutti, Claudio Trigo, William Felippe, Júlio Alay e Dinor. Posteriormente vieram do Japão: Takeushi (RJ), Taketo Okuda (SP), Oishi e Yoshizo Machida (BA).
O 1º Campeonato Brasileiro de Karate foi realizado na cidade do Rio de Janeiro no Ginásio de Esportes do Botafogo Futebol e Regatas. Esta foi a primeira competição oficial de karate no Brasil, realizada nos dias 2 e 3 de dezembro de 1969 e teve a participação dos seguintes estados: São Paulo, Distrito Federal, Bahia e Rio de Janeiro.